| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

JORNAL AMATA
Desde: 13/06/2001      Publicadas: 1014      Atualização: 14/07/2017

Capa |  Altamira  |  AMATA ASSOCIE-SE  |  Castelo de Sonhos  |  Desmatamento na Amazônia  |  ECOLOGIA  |  Educação Ambiental  |  ESPORTES  |  Hidrelétrica de Belo Monte  |  HIDRELÉTRICA DO TAPAJÓS  |  Opinião  |  Política  |  Poluição  |  SAUDE  |  Transamazônica  |  Turismo no Xingu


 ECOLOGIA

  08/12/2008
  2 comentário(s)


DESMATAMENTO EM FLORESTA URBANA EM ALTAMIRA

Continua o desmatamento em Altamira, mesmo com a ação da Policia Federal e Ibama nas Operações Arco de Fogo e Guardiões da Amazônia, não tem sido o suficiente para inibir e impedir a ação criminosa de ignorantes, que destroem a natureza com ganância e ambição.

DESMATAMENTO EM FLORESTA URBANA EM ALTAMIRA
A falta de cultura e consciência ambiental nas décadas passadas, tem deixado a área central da cidade de Altamira, sem nenhuma reserva de floresta, quer seja em praças ou reservas municipais.

Uma das únicas reservas florestais municipais da cidade, é a área do 51º BIS " Batalhão de Infantaria de Selva, que faz divisa com terras do Sr. Miguel Zaupa e área da prefeitura, onde está instalada a Escola Técnica Federal do Pará.

Um loteamento clandestino está sendo criado por dentro dessa floresta nativa, o desmatamento no local já chega a mais de 2 hectares, localizado na Av. Pres. Médice (acesso ao 51ºBIS) no lado esquerdo em frente as instalações da TV Altamira. Quem passa pela avenida, não percebe, somente entrando por um caminho poderá ver a abertura, a derrubada e a retirada ilegal de madeira que é utilizada em fornos de cerâmicas, fabricação de tijolos e padarias que trabalham com forno a lenha.

A atual administração municipal, tem sido inoperante, incompetente e desinteressada em implementar ações para coibir a destruição de florestas urbanas na cidade. A secretaria de obras e a secretaria do meio ambiente, tem sido complacente e omissa e vários casos, tem emitido habite-se antes do alvará de construção em loteamentos clandestinos e vem até, autorizando esses loteamentos ilegais.

É o caso do loteamento Altaville e Morada do Forte, cujos adquirentes dos terrenos movem vários processos na justiça contra o Sr. Roberto José Oliveira, que em conjunto com o engenheiro da prefeitura na época, o gerente da caixa, o chefe do INSS, montaram uma quadrilha para aplicar golpe e obter lucros . Esse mesmo Roberto da Altaville, está agora desmatando a floresta para criar ali mais um loteamento clandestino.

A informação já foi passada ao Ibama, que deverá interditar o local e apreender a madeira que dali esta sendo retirada, a autuação com multa e abertura de processo por crime ambiental.

Mas o que é estranho, é em poucos dias ou meses, a mesma pessoa volta ao local e continua destruindo a mata, segundo ele, depois que derrubar, fica mais fácil vender e ser aprovado o loteamento.





Capa |  Altamira  |  AMATA ASSOCIE-SE  |  Castelo de Sonhos  |  Desmatamento na Amazônia  |  ECOLOGIA  |  Educação Ambiental  |  ESPORTES  |  Hidrelétrica de Belo Monte  |  HIDRELÉTRICA DO TAPAJÓS  |  Opinião  |  Política  |  Poluição  |  SAUDE  |  Transamazônica  |  Turismo no Xingu